30/06/07

XIII Domingo Comum (C) - A liberdade como herança

«Quem olha para trás, depois de deitar a mão ao arado, não é apto para o Reino de Deus.»
Lc. 9, 62

O Senhor é a minha herança
A única herança que vale a pena;
O único horizonte de certeza…
E felicidade total!

A herança que o Senhor promete e dá
É a verdadeira liberdade;
Definida não a partir do “eu”
Mas a partir d’Ele próprio,
Definida a partir do amor.

Deus quer contar connosco
Para intervir no mundo;
Espera coragem e entrega
Fidelidade e radicalidade
No uso da liberdade de amar
De servir e viver
N’Ele e para Ele!

Será discípulo aquele que é capaz
De ser autenticamente livre porque ama
É discípulo aquele que é capaz
De avaliar o passado;
Amar no presente;
E não temer o futuro!

2 comentários:

elsa nyny disse...

Só aquele que ama, nesse acto incodicional, é LIVRE, porque o amor e a liberdade unem-se para serem RESPONSABILIDADE!
E que façamos sempre tudo hoje, porque ontem já passou e o amanhã pode nem existir!
:)

Maria João disse...

Entreguemos passado, presente e futuro a Deus Pai!

beijos em Cristo