11/05/07

O símbolo que não é…?


Enquanto me paramentava aproximou-se de mim uma criança dos seus 6 anos. Intrigado questionou-me:
- Como se chama isto que estás a vestir?
- Alva ou túnica! – Respondi eu.
Pouco depois interpelou-me novamente e disse:
- Agora puseste uma corda na cintura e um cachecol.
Prontamente emendei…
- Chama-se cíngulo a isto e estola a isto… e agora vou colocar a casula. Cada cor tem seu símbolo. – E expliquei de forma muito simples as cores litúrgicas.
A criança olhou-me admirada…
- Estão isto que vestes é tudo um símbolo… Representa alguma coisa. Só ainda não entendi uma coisa. O cachecol também é um símbolo?
- A estola sim…claro!
- Mas tu escondes o símbolo debaixo da casula.

Quando um símbolo basta… basta! Para muitos símbolos litúrgicos as palavras serão supérfluas ou mesmo desnecessárias! Mas quando o símbolo não é claro ou escondido como efectivá-lo?

1 comentário:

MRelvas disse...

Interessante diálogo.

As crianças surpreendem-nos, mas há muitos adultos que não sabem, nem perguntam.

Quanto a mim, humildemente te agradeço, pois fizeste-me recordar alguns termos há muito pendurados nas prateleiras do esquecimento...

Bem hajas pela Fé que nos transmites!

Mário